Dia D de vacinação ocorre em 189 pontos em Salvador neste sábado

O novo Dia D de vacinação ocorre neste sábado, 18, e irá disponibilizar 189 pontos em diversos locais em Salvador. Na manhã desta sexta-feira, 17, ocorre uma ação na Estação Lapa, com o intuito de ampliar a proteção dos soteropolitanos que fazem parte dos grupos prioritários.

De acordo com Doiane Lemos, subcoordenadora de Doenças Imunopreveníveis, nesta sexta serão distribuídas mais de 500 doses, com perspectiva de reposição, caso seja necessário. Visto que o posto de vacinação na Lapa está lincado a uma unidade de saúde estruturada e a qualquer momento o estoque pode ser reposto.

No sábado, das 8h às 17h, a Secretaria Municipal da Saúde promove o novo dia D para os grupos prioritários. Os pontos de imunização estarão distribuídos entre postos de saúde e locais e grande circulação, como shoppings, supermercados, creches, associações, igrejas e estações de transbordo.

Aos que irão aos pontos para vacinação, é necessário documento de identificação com foto. Os portadores de doenças crônicas, trabalhadores da saúde, policiais e professores precisam levar comprovante para confirmar a legibilidade.

“A vacina contra a Influenza tem a alta eficácia com o objetivo de proteger as pessoas vacinadas de dois tipos: A (H1N1 e H3N2) e B. Ela tem a capacidade de produzir anticorpos no organismo da pessoa e caso ela tenha contato com o vírus, não irá adoecer”, comenta Doiane.

Quatro mortes em Salvador

Na primeira quinzena de maio foram registradas quatro mortes por influenza. Um homem de 55 anos, de três mulheres de 73, 81 e 97 anos foram vítimas dos subtipos H1N1 e H3N2 da patologia. Nenhuma dessas pessoas haviam sido vacinadas durante a campanha deste ano. Até o momento, foram registradas seis mortes em decorrência de complicações da gripe.

“Analisando a situação dos óbitos, vimos que a grande maioria dos envolvidos são portadores de doenças crônicas e aí está a importância das pessoas comparecerem ao local de vacinação com prescrição médica ou relatório”, aponta a subcoordenadora de Doenças Imunopreveníveis, Doiane Lemos.

De acordo com a subcoordenadora, crianças estão sendo acometidas pelo H1N1 e os adultos por H3N2. Até o momento não há registro de mortes oriundas da Influeza B.

Em prol da imunização

A ação teve início em 10 de abril, a estratégia permitiu a imunização de aproximadamente 396 mil pessoas, o que corresponde a 58% do total do público-alvo. Até hoje, cerca de 174 mil pessoas da população alva ainda não procuraram os postos de saúde para receber a dose de vacina.

Esta etapa é destinada a idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 6 anos) gestantes, puéperas (pós-parto de 45 dias), trabalhadores de saúde e professores do serviço público e privado, portadores de doenças crônicas, policiais civis, militares, bombeiros e membros da Forças Armadas residentes em Salvador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *