Prefeitura investe em proteção de áreas de risco em Pernambués

Vigilante aposentado, Sebastião Barbosa da Silva não escondia a alegria ao ver iniciar o trabalho de aplicação da geomanta na encosta que margeia a casa na qual vive há 40 anos com a esposa e os dois filhos. “Quando chovia, ninguém dormia. Agora, nosso sono será tranquilo”, afirmou esperançoso, diante do vice-prefeito Bruno Reis, que esteve em Pernambués para autorizar o começo das intervenções para proteger três áreas de risco no bairro, na manhã desta sexta-feira (31).

A obra de contenção de uma encosta na Rua Santa Veruza, segundo o vice-prefeito Bruno Reis, vai solucionar definitivamente o problema de deslizamento de terra em um barranco de 128 metros quadrados. Na 2ª Travessa Botafogo, a Prefeitura iniciou a aplicação de uma geomanta sobre uma área de risco de 400 metros quadrados, assim como na Rua das Andorinhas, onde essa tecnologia inovadora vai cobrir uma região de mil metros quadrados.

De acordo com Bruno, que também é secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), os investimentos anunciados nesta manhã, em Pernambués, para a contenção da encosta e aplicação das geomantas somam quase R$ 500 mil. “A nossa prioridade é salvar vidas, dando mais segurança às famílias que moram perto de áreas de risco. Chegaremos ao final deste ano com 280 localidades protegidas em Salvador”, assinalou, ao lado dos vereadores Palhinha e Sérgio Nogueira, além de líderes comunitários.

A gestão municipal concluiu 64 obras de contenção de encostas, com investimento de R$ 76,3 milhões, por meio da Seinfra. A Prefeitura também aplicou 152 geomantas, destinando recursos da ordem de R$ 14 milhões às intervenções executadas pela Defesa Civil. “O fato é que Salvador, hoje, está muito mais preparada para enfrentar o período de chuvas. Estima-se que existam cerca de mil áreas de risco na cidade – e o prefeito ACM Neto está resolvendo quase um terço desse problema histórico”, frisou Bruno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *