Petrobras vai ao STF e entra com três ações contra o TST por disputa bilionária

A Petrobras recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir a continuação de processos que correm no Tribunal Superior do Trabalho sobre o método de cálculo de benefícios dos trabalhadores da estatal. O método de cálculo já tinha sido acordado coletivamente em 2007, mas os empregados pediram um novo método e o pedido foi acolhido pelo TST.

De acordo com o UOL, a Petrobras entrou com três ações na mais alta instância jurídica alegando que os processos do TST deveriam estar travados por decisão do próprio STF. Caso o Tribunal Superior do Trabalho concluisse as ações, a empresa poderia chegar a um prejuízo de R$ 15 bilhões mais R$ 2 bilhões anuais.

Agora, a estatal tenta um resultado favorável com as três ações na expectativa de que o STF reconheça a desobediência do travamento das ações que correm no TST. Os ministros do Supremo Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio são os relatores das reclamações. (Bahia Noticias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *