Novas geomantas vão proteger 500 famílias em São Marcos

O secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), vice-prefeito Bruno Reis, autorizou o início da aplicação da cobertura de geomanta em três áreas com risco de deslizamento de terra em São Marcos, na manhã desta sexta-feira (5). Com investimento de cerca de R$ 300 mil, as intervenções vão oferecer segurança para mais de 500 famílias, cujas casas foram construídas nas imediações das encostas.

“O trabalho da Prefeitura é permanente. Já investimos mais de R$ 200 milhões para proteger 180 localidades com a tecnologia de geomantas, além de outras 100 com a solução definitiva de contenção de encostas. Salvador tem algo em torno de mil áreas de risco. A nossa gestão já resolveu quase 30% desse problema”, assinalou Bruno Reis, ao lado dos vereadores Fábio Souza, Lorena Brandão e Paulo Magalhães Júnior, do diretor-geral da Defesa Civil (Codesal), Sosthenes Macedo, e de diversos líderes comunitários.

De acordo com o vice-prefeito Bruno Reis, a equipe técnica da administração municipal tem se reunido com frequência para avaliar e definir quais as próximas áreas de risco que serão protegidas na capital baiana. “Hoje, a Prefeitura tem condições de resolver problemas históricos da cidade, que há muito tempo as pessoas tinham perdido as esperanças. A população não acreditava mais que o Poder Público tivesse capacidade para dar uma reposta a essas questões”, assinalou o também secretário de Obras.

Ao falar sobre as intervenções que a Prefeitura está realizando em toda a capital baiana, o vice-prefeito Bruno Reis anunciou que a licitação para a construção de uma via, ligando a Avenida Gal Costa ao bairro de Pau da Lima, será lançada até a próxima semana. “É uma importante obra de R$ 18 milhões, que pode ajudar a resolver o problema de todo o trânsito da região de São Marcos”, pontuou Bruno Reis.

Presente à solenidade de autorização do início da aplicação das geomantas, o lavador de carros Gersonei Ramos Nascimento ficou aliviado com as intervenções que a Prefeitura vai realizar nas encostas do bairro em que vive com a irmã e a mãe, há 36 anos. “Isso representa uma melhoria para a rua em que moramos com as nossas famílias e para toda a comunidade. Quando chove, a gente não consegue ter tranquilidade. A vizinhança fica toda assustada. Os barrancos são um transtorno”, disse.

Em São Marcos, na Rua Sul, a Prefeitura vai proteger uma encosta de 800 metros quadrados, assim como na Travessa Vieira Melo, cobrindo uma área de 850 metros quadrados, e na 1ª Travessa João Souza Santos, que possui uma região de 360 metros quadrados com alto risco de deslizamento, conforme avaliação da Codesal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *