INSS adota medidas para tentar acabar com atraso em pedidos de aposentadorias

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) deu início a um plano para tentar acabar com o atraso na análise de pedidos de aposentadorias e benefícios, como auxílio-doença. A ideia é colocar em prática todas as medidas até o fim de agosto. A promessa é limpar o estoque de processos atrasados até o fim do ano. Hoje, são quase 1,3 milhão de pedidos de aposentadorias e benefícios à espera de avaliação de técnicos e com prazo vencido, ou seja, que não foram respondidos após 45 dias. Em caso de demora na concessão da aposentadoria, a Previdência Social paga os valores atrasados e com correção monetária. Portanto, não fica no prejuízo. “Mas o cidadão não pode ficar esperando”, disse o presidente do INSS, Renato Vieira.

Atualmente, os peritos e funcionários do instituto conseguem analisar mais de 900 mil processos por mês. Isso equivale ao volume de pedidos feitos mensalmente. No entanto, há ainda o estoque de processo já atrasados. Por isso, o plano é zerar esses atrasos para que, a partir do próximo ano, todos os pedidos possam ser respondidos dentro do prazo de 45 dias. Para alcançar esse objetivo, o INSS passará a controlar a produtividade dos servidores. A meta estabelecida é de cem processos por mês. Quem alcançar esse objetivo não terá mais o ponto de presença controlado. Quem superar esse patamar receberá uma bonificação. Hoje, apenas 3,5% dos funcionários atingem essa meta.

Vieira considera essa mudança um avanço no controle de jornada e mais eficiente que verificar apenas as horas no ambiente de trabalho. Em medida provisória assinada na segunda-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro também estendeu o escopo da força-tarefa do INSS que estava já previsto no programa de pente-fino nos benefícios —medida que faz parte do ajuste nas contas da Previdência. Quando criou o pente-fino, também enviada por MP ao Congresso no início do ano e convertida em lei, o governo também passou a prever bônus para avaliação de pedidos de concessão de aposentadorias e benefícios. Isso se limitava a processos pendentes de análise até janeiro. Bolsonaro ampliou esse prazo para junho deste ano, com a edição da MP que determina o pagamento da primeira parcela do 13º benefício dos segurados do INSS todos os anos.

Folha de S.Paulo

1 thought on “INSS adota medidas para tentar acabar com atraso em pedidos de aposentadorias

  1. Espero que ande realmente pois estou indo para 11 meses de espera pela avaliação da minha aposentadoria por tempo de serviço. Não estou pedindo nada de graça só o que realmente tenho direito ,não sei se é consequência deste desgoverno que atualmente governa o pais enganando milhões de brasileiros que votaram numa pessoa que só faz bobagem , que montou uma equipe de governo que é completamente despreparada e mal intencionada. Adoram fazer uma fogueira e colocar a população em alvoroço.Até agora o que foi apresentado pelo governo foi uma reforma que mais prejudica a população do que os grandes devedores do INSS. Fez uma distinção entre a população, funcionários públicos em geral dizendo que a crise é por conta do funcionalismo mas na realidade quem esta afundando o pais em propinas e benesses é o Legislativo e o Judiciário. Só os cegos de Brasilia que não veem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *