Coronavírus: Bahia aumenta alerta e aeroporto de Salvador terá mudanças

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou em nota nesta terça-feira (28) que aumentou o nível de alerta das equipes de vigilância epidemiológica e sanitária para o coronavírus, seguindo a orientação do Ministério da Saúde, o que inclui a revisão dos fluxos de investigação de casos suspeitos, bem como hospital de referência para encaminhamento e investigação de contatos com outras pessoas, por exemplo.

“A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde em sintonia com as Secretarias Estaduais de Saúde estão revisando a capacidade instalada de primeiros e testes diagnósticos para investigação e descarte de agentes etiológicos respiratórios conhecidos. Na oportunidade, recomenda-se cautela para se evitar medidas restritivas e desproporcionais em relação aos riscos para a saúde e trânsito de pessoas, bens e mercadorias. Também aguarda-se novas orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). Não há até o momento nenhum caso suspeito na Bahia”, destacou a Sesab, em nota. O Hospital de referência é o ICOM – Instituto Couto Maia.

Por conta da doença, o Salvador Bahia Airport informou, em nota, que está seguindo as orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no que tange ao monitoramento do Coronavírus no país. “Neste sentido, a partir de hoje, serão veiculados avisos sonoros nos desembarques internacional e doméstico.
Além disso,  a Concessionaria reforçou informações de prevenção e controle aos funcionários do Aeroporto, especialmente aqueles que lidam diretamente com os passageiros e já iniciou a instalação de dispensers de álcool em gel em diversos pontos, como canais de inspeção, áreas de imigração no desembarque internacional, praça de alimentação e área administrativa, bem como nas saídas dos sanitários do Píer Sul – onde ocorrem os voos internacionais”, disse.

A Salvador Bahia Airport destacou que não há voos diretos entre Salvador e Ásia atualmente.

China já tem 4.515 casos de coronavírus, com 106 mortos
A Comissão Nacional de Saúde da China informou nesta terça-feira (28) que mais 25 pessoas morreram em função de doenças provocadas pelo coronavírus, o que leva a contagem total de mortos do surto para 106. O número de casos confirmados no país chegou a 4.515, após 1.771 novas ocorrências terem sido contabilizadas.

Uma das mortes foi registrada em Pequim, a capital chinesa. As outras 24 foram em Hubei, a província em que o surto de coronavírus teve início, em dezembro. A cidade de Wuhan, onde os primeiros casos foram registrados, e outras 17 localidades de Hubei estão isoladas, com viagens de avião, trem e ônibus suspensas. Mais de 50 milhões de pessoas vivem na região afetada

O feriado do ano-novo lunar, que se estenderia até a sexta-feira, 31, foi prolongado até o domingo, 2. Com a medida, o governo chinês espera desestimular a viagem de volta para casa de dezenas de milhões de chineses que viajaram a partir da sexta-feira, 24, quando as festividades tiveram início.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *